O futuro do trabalho remoto e o que devemos tomar cuidado

Nos últimos anos, em meio ao avanço tecnológico, o chamado home office se tornou uma prática mais aceita e adotada por diferentes companhias pelo mundo.

Além disso, com a popularização dos smartphones, que permitem estarmos conectados o tempo todo.

Com o início da quarentena e a evolução de muitas empresas para um modelo home, foi divulgado no início do mês, um estudo feito com 705 profissionais de 18 estados brasileiros concluiu que a maioria deles considera adotar o home office como uma prática permanente.

Lá fora, algumas das principais companhias de Nova York, como Barclays, JP Morgan Chase, Nielsen, Halstead e Morgan Stanley já começam a indicar possíveis mudanças na vida em Manhattan quando a pandemia do novo coronavírus chegar ao fim.

De acordo com o jornal The New York Times, estas empresas cogitam manter o home office como prática permanente.

Independente do regime que cada empresa irá utilizar,  algumas precauções precisam ser tomadas para proteger você e sua empresa de riscos cibernéticos.

Principais medidas de precaução:

  1. Desabilite a opção conectar-se automaticamente as redes Wi-Fi, para não correr o risco de acessar uma rede mal-intencionada, quando a sua não estiver funcionando.

  1. Use senhas elaboradas para proteger seu acesso às contas e equipamentos. É recomendado atualizá-las periodicamente. Misture letras maiúsculas com minúsculas, números e símbolos.

  1. Tenha sempre um antivírus instalado e atualizado. É recomendado utilizar ferramentas que evitem o acesso a sites nocivos, que possam instalar vírus ou malwares. É comum os colaboradores receberem mensagens de spam com links falsos que direcionam para estes sites, além do acesso em sites de alguns tipos de conteúdos, como jogos, download de arquivos ou conteúdo adulto, que podem levar a instalação de vírus.

  1. À primeira vista, os emails falsos passam a impressão de serem reais, às vezes apresentando comunicados a respeito de um determinado serviço, mensagens oferecendo prêmios, ou simplesmente contendo um link que, além de ter uma grande possibilidade de reter vírus, também pode levar o usuário a uma página falsa, onde será solicitado senhas ou dados de pagamento. Com isso, os hackers têm acesso ilimitado às informações pessoais do internauta.

 

By |2020-05-19T16:46:44+00:00maio 18th, 2020|Notícias|0 Comments