O FUNIL DA VIDA

Sempre ficamos nos questionando sobre o fluxo da vida e como podemos gerenciar esse
movimento. Esse é um pesadelo que sempre me assombrou, principalmente no meu
profissional. Como colocar todos os “vagões” dentro do trilho que acreditamos ser o ideal,
sendo mais claro, como fazer com que todos vejam a minha mensagem, acreditem e
consumam o meu produto ou serviço.

Teorias são as mais diversas e possíveis. Hoje vou focar no Funil de Compra.

Conceitualmente é uma estrutura de comunicação onde atraímos e estimulamos pessoas a
consumirem o conteúdo que desenvolvemos para chegar num ponto de conversão e iniciar
uma nova fase de fidelização. Simples né?!

Porém, na prática, é muito mais complexo do que parece. Inclusive é uma daquelas teorias
que é simples de entender, mas bem complicada de implementar.

A sua complexidade não está relacionada exatamente no seu processo, mas sim na forma
que pensamos e concebemos os fluxos. Existem premissas importantes que devemos
entender.

Não é um fluxo de convencimento e sim de conquista. Esse ponto é essencial pois, ao
contrário do convencional modelo de seleção de público e desenvolvimento de mensagens
para fazer-se conhecido e conquistar sua atenção, na estratégia de funil você precisa saber
muito bem a proposta de sua marca, para quem serve e, depois de determinado muito bem
o perfil do seu público, você faz a segmentação de atuação, ou seja, é uma estratégia
baseada em afinidade com sua proposta e conteúdo, e não necessariamente em potencial
do cliente. A questão potencial é importante e quando se trata da segmentação por perfil,
inevitavelmente irá esbarrar com as pessoas de potencial, mas o funil só funciona quando a
prioridade inicial é a afinidade.

Não falamos de abordagem, mas sim, de conteúdo. O modelo de convencimento por
argumentação, atributos e repetição é útil para muitos segmentos, mas quando falamos de
funil, a relevância da mensagem é o mais importante. Vivemos a era da disponibilidade de
conteúdo e precisamos ir além para conseguirmos sucesso. Hoje, o além está na relevância
de sua proposta e significado de seu conteúdo. Estamos a um clique do nosso cliente. Para
isso acontecer, se não oferecermos algo que realmente atraia o mesmo, não teremos uma
jornada pelo funil.

Uma estratégia, não uma automação – a tecnologia é nossa maior aliada para tudo que
fazemos hoje, mas não é nossa substituta. A inteligência, articulação e personalidade na
condução da jornada é obrigatório. Sempre brinco com o pessoal da SLcomm, que "A
automação é importante para economizarmos tempo operacional, mas ela não substitui a
riqueza do conteúdo e nem o relacionamento, ou seja, automatize tudo, mas o humano
sempre será a alma do processo.

Encantamento – a excelência do conteúdo ao design da comunicação é essencial.
Sempre parta do princípio que está levando para o mundo o melhor do seu eu. Só assim
conseguirá atrair os seus semelhantes e quem gostaria de consumir sua proposta.

Transparência – não se engane, em alguns cliques a verdade aparece. Por isso, não
construa um personagem para sua comunicação. Entregue a sua essência na sua melhor
forma.

Acredito que se pudesse resumir um pouco o meu ponto de vista sobre funil de compra diria
que é muito mais um ritual de encantamento e conquista do que uma técnica de prospecção
e venda.

Como tudo que envolve encantamento e conquista, deve ser o mais bem estruturado e
verdadeiro possível.

Se conseguir construir um funil com as técnicas perfeitas, os cuidados e recomendações
acima, tenha uma certeza, o pessoal de SDR não irá dar conta de analisar LEADS.

Isso é ser SLcomm – estruturado, verdadeiro e apaixonado por tudo que faz.
Somos INconformados com o normal e INquietos por nosso propósito, o sucesso.

Saibam de uma coisa, se for assim, não tem como dar errado.

By |2021-07-08T17:52:28+00:00julho 8th, 2021|Notícias|0 Comments