Tem dia que queremos reiniciar o sistema.

Quem um dia não quis isso.

A coisa trava de tal forma que nada que está fazendo parece  ter sentido e não está rendendo nada.

Quando isso acontece com o computador, de maneira compulsória, faz você parar, desligar e começar novamente, sem dó do que irá para o “espaço”. Nossa que dor! Uma aflição e sentimento de desespero sem precedentes.

Mas você já parou para observar o resultado após a parada? Máquina voando, recursos funcionando – processamento perfeito.

Devíamos prestar mais atenção nesse processo e fazermos o mesmo. Quando a coisa começa ficar lenta, enrolada e não consegue ver propósito no que está fazendo, pare e reinicie o processo.

Esse movimento irá fazer você esfriar o “radiador” do cérebro, olhar as coisas do lado de fora do furacão e conseguir redefinir os espaços das caixas no seu armário. Parece besta, mas tente. Tenho certeza que será um investimento de tempo que será compensado pelo resultado que conseguirá com o cabeça funcionando a mil e com as coisas bem definidas.

Pratico isso pelo menos três vezes por dia, durante meus treinos de corrida/bike e indo e voltando a pé do trabalho, momento que chamo de saquinho de cocô porque faço isso com minha cachorra e nem preciso explicar o que acontece durante o trajeto.

São pelo menos 30 minutos por período que fazem toda a diferença na minha vida.

Nunca se esqueçam que o nosso cérebro é como um computador. Se forçar demais ele trava. Daí nada como um BOOT para começar novamente.

Por isso, sempre se nutra de bons conteúdos e bons softwares.

Veja as dicas do Jim Kwik de como podemos fazer isso:

 

Tenha uma boa semana e aprenda a reiniciar sempre que necessário.

 

Autor: Evandro Lopes
Siga-o pelos seus canais – @EvandroLopes

By |2021-10-06T13:09:36+00:00outubro 6th, 2021|Notícias|0 Comments