Pura questão de cuidado. Simples assim.

Na semana passada falei um pouco sobre o volume de comunicação que recebemos diariamente. Muitas foram as mensagens que recebi de elogio e questões sobre minha fala. A principal dúvida que pairou foi: qual é o modelo ideal?

Essa é a pergunta essencial de qualquer relacionamento e possui uma coleção de vertentes que devemos atentar para o desenvolvimento da comunicação perfeita.

Existem várias estratégias e sistemas que podem ajudar para que a comunicação aconteça com muito sucesso. Mas, o verdadeiro sucesso não está só no volume da veiculação e sim na relação que ela deverá construir. E entendam uma coisa, ainda não inventaram nada que substitua o SER HUMANO, ou mais especificamente, a força de vendas para entregar uma relação de interação de sucesso.

Temos que ter em mente que estratégias e ferramentas são recursos que devemos usar com excelência para dar suporte à construção de um relacionamento duradouro e não a solução para a relação. Isso porque, antes de nos relacionarmos, precisamos entender com quem iremos nos relacionar. Seu estilo, hábitos, desejos, atitudes. Na linguagem de comunicação, a PERSONA de nosso cliente.

Nesse momento muitos devem estar pensando “O Evandro está doido. Está indo completamente de encontro ao modelo digital que vemos no varejo hoje.”

Na realidade, muito pelo contrário. O varejo é a grande escola do modelo de comunicação e precisamos sempre olhar com olhos de admiração para esse segmento. O que estou dizendo é que precisamos ficar atentos a aplicação das estratégias e ferramentas conforme o perfil do nosso cliente e a experiência que ele precisa ter com nosso produto durante sua jornada de compra. 

Muitas das mais de 1.500 comunicações que recebemos hoje são porque não praticamos as estratégias de forma perfeita. Acredita-se muito no volume gerando presença e pouco na afinidade do cliente com o tema. Com isso chegamos num ponto de saturação e rejeição do cliente à sua marca e meio de comunicação.

Já pararam para analisar estratégias de grandes varejistas que colocaram os vendedores no whatsapp? Isso porque a necessidade de relacionamento e interação não foi suprida pela saturação. As pessoas querem se relacionar com a marca através do SER HUMANO.

Outro caso muito importante da necessidade do humano durante a jornada é a de venda de carros. Hoje entramos no site, estudamos características, mudamos a cor, mas em determinado momento temos que sentir o “toque do couro” do banco e interagir com o vendedor. Não é à toa que tivemos uma explosão de showrooms de concessionárias.

Não existe receita de bolo pronta. Cada produto é um produto e cada jornada de compra é uma jornada. O que precisamos nos preocupar é entender o propósito de nosso produto e nos comunicarmos com quem esse propósito tem significado. 

Aqui evoco a teoria do Golden Circle. Criado pelo especialista em liderança Simon Sinek, o Golden Circle é um método para pensar, agir e comunicar com o intuito de inspirar e engajar pessoas.

Mas não quero me aprofundar nesse método e sim no que ele significa na comunicação atual, ENGAJAR PESSOAS.

E para desenvolver o engajamento não existe coisa melhor do que uma comunicação bem estruturada e focada. Para isso, quero explorar um pouco o método de Funil de Vendas, ou compras, dependendo da referência.

Com a explosão dos canais digitais de comunicação, esse método ganhou muita força no mercado exatamente porque, com ele, conseguimos não só organizar o fluxo da informação, mas também acompanhar a evolução de nosso cliente.

Tudo começa por um copywriting bem feito e com grande poder de atração para sua mensagem. Basicamente a atração é chamar a atenção do seu cliente para uma necessidade dele e o quanto o seu produto pode ajudar e atender.

Quando atraímos o cliente para dentro do funil, inicia-se a fase mais importante, explorar o interesse por seu propósito. É o momento decisivo de sucesso da estratégia. Aqui devemos nos preocupar em justificar cada argumento que exploramos durante a atração. O cliente precisa se sentir confortável e desenvolver dentro dele o desejo de compra.

desejo muitas vezes está intimamente relacionado a uma situação de disponibilidade. Precisamos não só atender a vontade, mas também conseguir fazer com que ela se torne uma realidade, ou seja, ter condições para que seja adquirido.

Aí entra a ação, fase que parece ser a menos complexa porque muitas vezes representa uma simples transação comercial. Mas é a mais importante. Com ela, não só fechamos um ciclo, mas iniciamos uma nova etapa, a de relacionamento. O que quero dizer com isso é que uma venda nunca acaba. A ação é a última etapa da venda, mas a primeira do relacionamento.

Lembra do termo SIGNIFICADO e ENCANTAMENTO? A verdadeira conquista de um cliente acontece quando criamos esses sentimentos com nossa marca e isso acontece no funil de relacionamento. Falaremos mais disso depois.

Voltando ao funil de venda, observaram como é simples e como a tecnologia pode nos ajudar a fazer acontecer com excelência? 

O grande segredo do futuro da comunicação é exatamente esse. Usar da tecnologia para empoderar nosso agente de vendas para as fases de DESEJO E AÇÃO, sistematizando o início do funil e gerando informações importantes para ele nessa fase.

Enquanto escrevia esse texto lembrava do meu tempo de representante de vendas. De uma forma diferente fazíamos a mesma coisa. Tínhamos a ficha de todos os clientes com dados importantes de seu perfil e, no verso, campos para preenchermos sobre como evoluiu a visita atual e quais objetivos tínhamos para a próxima visita. Zero de tecnologia, até porque não existia, mas um modelo de gestão de relacionamento semelhante. A tecnologia nos proporciona hoje a possibilidade de estarmos mais presentes, gerindo e nutrindo a relação.

Parece difícil no primeiro momento e, sinceramente, pode até ser. O sucesso só irá depender de uma coisa. PROPÓSITO.

Precisamos ter claro o que esperamos de nossa atuação e o quanto podemos fazer a diferença para o amanhã.

Uma coisa é clara, o futuro já é hoje! Só precisamos entender qual será nosso papel nele.

Vejam a reportagem do link. Não assusta?
https://olhardigital.com.br/2021/11/15/ciencia-e-espaco/jeff-bezos-terra-atracao-turistica/?utm_campaign=notificacao&utm_source=notificacao

Espero que tenha gostado da reflexão da semana. Nós, da SLcomm, somos assim – apaixonados pelo nosso propósito, antenados com o que há de mais moderno e sempre prontos para fazer a “coisa acontecer” com a excelência estratégica e paixão que engaja. 

Tenham uma excelente semana, um excelente futuro, hoje.

 

Autor: Evandro Lopes
Siga-o pelos seus canais – @EvandroLopes

By |2021-11-18T09:40:11+00:00novembro 18th, 2021|Notícias|0 Comments